quinta-feira, 16 de junho de 2011

CLIMAX COM A MINHA RAINHA por Dinho

Sou senhor de teus desejos - sussurro ao teu ouvido. É como uma canção espalhada pelo vento. Beijos na boca de carmim, provocando tesão.Linguas lambendo-se. Corpos apertando-se. Certeza de sexos excitados. Loucura que balança corpos sedentos de amor e prazer. Roupas jogadas ao léu e seios com mamilos intumescidos. Sexo quase estourando o tecido da calça. Membro nu e teso, latejando quente encostando-se , esfregando-se na pele macia de mil pelinhos, murmúrios em súplicas que se perdem no espaço do quarto:- "vem me penetra, me preenche, sou tua Rainha, não me faça esperar tanto. assim- sinto-te profundamente nas entranhas, mata minha sede de tua carne." Vai e vem e no meio os gritos, gemidos
O sonho não deixava sentir direito. Foi um sonho que não foi sonho - foi realidade com jeito de sonho; detalhes de sempre, registrados na pele, com enlêvo de fogo cálido que só uma grande paixão marca duas pessoas que mesmo distantes um do outro - ainda resistem. Amor assim ainda existe.
.Quero ser seu lobo faminto, faminto do seu corpo, do seu sexo, senti-lo na minha lingua,abrir as sua pernas e entrar entre elas, abrindo os lábios com a ponta da lingua,e assim penetrando-a, sentindo o seu sabor, o seu perfume, mordendo e sugando o teu clitoris, lambendo as tuas coxas, os teu pelos, saboreando e molhando o meu rosto com seu nectar- com suavidade, sem pressa, fazendo voce vibrar cada vez mais de prazer e gozo com um orgasmo atrás do outro.
Colocarei voce sentada no meu colo, enfiando em voce e sugando os teus seios, apertando as tuas nádegas, te puxando contra mim, sentindo o seu cavalgar forte, faminto, onde rebolarás em minha espada flamejante de tesão por voce, até explodirmos num gozo forte e gostoso que nos tira as forças... Até quase, muito depois, adormecermos,felizes, extenuados de prazer."
O perfume passa pelo corredor adentro,
meu corpo responde,
um desejo insensato do amor profano
Você vêm em meus sonhos
Me desnuda com a boca
Torno-me louco de uma sensação de
muito desejo,sinto a exuberância da luxaria.
escorrendo em gotículas nosso suor, pronto para os mais deliciosos
prazeres,quero irrigar te com meu gozo!
Venha para mim
Ah!Preciso te possuír
Numa suíte de motel!
Com uma cama redonda
Uma champanhe gelada e morangos
A banheira a borbulhar
Estarei te esperando
Bem sedutor e sensual
Imagino o seu corpo me esperando para eu te amar , seus olhos olhando no meu, sua pele branquinha junto com a minha morena, nossos corpos se tocando, se roçando, sua pernas se abrindo para mim,sua xana lisinha ardendo, eu te lambendo, te dando umas palmadas nela e ficando bem vermelhinha com minha língua entrando em você , sentindo você meladinha, eu te sugando, te mordendo, apertando seus bicos, já grandes em minha boca, te beijando apaixonadamente, sentindo seu gozo, sentindo seu AMOR.
Imaginando... Vejo-te sentada
com cara de safada a roupa rasgada
tocando a vulva molhada, excitada

te mostro o membro duro te sinto tarada
você abre a boca e arrancar a roupa
se levanta e rebola com a bunda arrebitada
como quem não quer nada querendo ser penetrada
seu anus está piscando meu pinto latejando
me sento pra te receber você vem e começa descer

a cabeça força você geme se esforça
aos poucos você vai sentindo
eu entrando e sumindo sinto seu anel estreito

suas costas no meu peito te agarro daquele jeito
você se bolina e sente meu pinto inteiro e quente
as pregas se foram viraram segredo da gente
Quero vc
Te fotografar
nua, de frente,
tesuda, calada,
vermelha, molhada,
rendida, possuída,
minha, nas sombras,
molhada, no silêncio,
na algema, nas cordas,
nas velas,
adormecida ao meu lado...
Imagine...
Eu te tocando...
Sinta agora minha boca te chupando!
Sussurre baixinho ...
Delicie-se...
Geme!Goze!
Grite!
Chame pelo meu nome!
vc inteira ... vc é minha!
 
Esse texto é dedicado a uma amiga que esta descobrindo novas formas de prazer....a vc minha querida, que estas novas descobertas saciem os seus desejos.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Do virtual para o real: Enfim pudemos por em prática nossos desejos. – parte I... por Dinho




Conheci uma amiga, a que vou chamar aqui de Sandra, através de uma dessas milhares de redes sociais que existem na internet. A principio o que me fez adicionar o seu perfil a minha pagina de amigos foi uma foto com seu lindo sorriso.
Durante alguns meses fomos nos correspondendo através de mensagens, até que um dia ela me pediu o MSN e passamos a ter um contato mais próximo. Detectamos uma séria de afinidades que, com as nossas várias conversas ficaram evidentes, além de nos aproximarmos mais a cada dia.
Confesso que a cada dia me encantava mais e mais com ela e, apesar de nunca termos nos aprofundando em um possível relacionamento entre nós( ambos somos casados), começamos a nos curtir virtualmente até que o inevitável aconteceu. Começamos a ser mais carinhosos um com o outro, a enviarmos mensagens mais sensuais, mais picantes, porem sem ter nada apelativo.
Ela é uma morena, cabelos escuros, olhos penetrantes, boca linda, sorriso fácil, e com um corpo, que pude ver pelas fotos, muito bonito, mesmo tendo filhos na adolescência.
Tínhamos uma vontade enorme de nos conhecermos pessoalmente, mais ainda não tínhamos tido essa oportunidade, já que moramos em cidades diferentes, apesar de ser no mesmo estado.  Trocavamos, via MSN, nossas vontades, nossos desejos, e a cada dia a nossa cumplicidade aumentava mais e nossas provocação já eram mais explicitas.
No decorrer deste mês de maio, devidos a alteração na legislação do imposto do Estado, a empresa onde trabalho me informou, de ultima hora, pra fazer um curso na Capital por dois dias. Desloquei-me, após o fim do meu expediente de trabalho, chegando ao hotel por volta das 19:30 hr. Durante o check-in tinham mais algumas pessoas no saguão do hotel e enquanto eu preenchia a minha ficha ouço o atendente entregar a uma pessoa próxima a chave do quarto, chamando-a pelo primeiro nome, o que me atiçou a curiosidade em olhar em sua direção e ver Sandra com um grupo de colegas. Ela também me viu e, por alguns segundos nossos olhares fixaram-se um no outro, como se o tempo em nossa volta houvesse parado, até que seus colegas chamaram-na e ela seguiu, não sem antes olhar varias vezes pra traz brindando-me com aquele lindo sorriso.
Logo após me acomodar e descansar um pouco, tomei um banho, pus uma roupa confortável e desci, dirigindo-me a um dos restaurantes que tem perto do hotel. Acomodei-me um uma mesa de canto, fiz meu pedido e enquanto aguardava tomava um chopp e observava as pessoas a minha volta, quando vejo, do outro lado o grupinho que estava com a Sandra. Demorei um certo tempo ate conseguir localiza-lá, mas o pessoal que estava com ela pareciam já de partida, ainda queriam aproveitar pra ver um filme, pelo que fiquei sabendo depois.
Sandra seguiu com eles e imaginei que tivesse ido embora, mas alguns minutos depois ela voltou, sozinha e veio em direção a mesa em que eu estava. Levantei-me pra receber aquela mulher e nos cumprimentamos, pela primeira vez, com um forte abraço e dois beijinhos no rosto.
Falávamos ao mesmo tempo,  impressionados com a coincidência de nosso encontro ( ela também veio para fazer o treinamento, pela empresa em que ela trabalha), sorriamos por qualquer coisa. Nossas mão, timidamente eram tocadas, até que na pequena pista de dança alguns casais já ensaiavam os primeiros passos de dança. Lembrei que em uma de nossas conversas ela disse que adoraria poder dançar comigo. Levantei e conduzi Sandra ate a pista de dança, onde começamos a dançar. No fim da primeira musica já estávamos dançando coladinhos um no outro. Trouxe o seu corpo bem próximo ao meu e pude sentir o calor do seu corpo.
Sandra acariciava a minha nuca e pescoço com seu dedos, enquanto eu procurava acariciar as suas costas e sentir o seu delicioso perfume. Com uma mão apertava a sua cintura e com a outra, subi pelas suas costas ate chegar ao seu pescoço, por baixo dos cabelos, acariciando e puxando a sua boca em direção a minha.
Toquei seu lábios lentamente, esperando um sinal de aprovação. Depois outro e mais outro beijinho, ate os nossos beijos tornarem-se mais deliciosos. Nossas bocas colados, nossas línguas enroscando em nossas bocas...Paramos a dançar e seguimos de mãos dadas ate a mesa que, por sorte, ficava no canto com iluminação mais fraca.
Não era preciso dizer mais nada, nossos sentimentos estavam claros, tínhamos que sair dali até pra nos preservarmos de ver pessoas conhecidas, já que ambos somos casados. Seguimos pra o Hotel, do outro lado da rua, Sandra entrou primeiro, pegou a chave do seu quarto e ficou próximo ao elevador. Peguei minha chave e subimos juntos. Arrastei Sandra pela mão, abrindo a porta do meu quarto e fechando em seguida, já espremendo o seu corpo contra a parede em um beijo mais solto e mais intenso.
Com nossas bocas coladas fomos em direção a cama e nos jogamos sobre ela. Virei Sandra de costas pra mim, e comecei a beijar-lhe as costas dar pequenas mordidas, deixando sua pele arrepiada. Sandra escapou da posição que estava, deitando-se sobre o meu corpo, beijando-me de uma forma muito gostosa. Foi descendo com sua boca, abrindo minha camisa, beijando meus mamilos, minha barriga, parando vez ou outra e fitando-me com seus olhos lindos. Soltou o cinto de minha calça, abrindo o botão e baixando lentamente o zíper.
Ela olhou para o volume que apresentava-se sobre minha cueca, passava a língua em seus lábios e depois mordia, me deixando nunca vontade louca. Puxou minha calça pelas minhas pernas e quando eu quis fazer algum movimento pra ir em direção a ela, fui impedido. Sandra, de pé sobre a cama como a dançar, mesmo sem musica, de uma forma sensual, provocativa. Enquanto dançava, deslizava suas mãos pelos seu pescoço, seios, cintura, deixando-me cada vez mais maluco. Não agüentei, mesmo com sua negativa, levantei e encostei em suas costas.  Sandra encostou em meu corpo, virou o rosto oferecendo-me seus lábios que comecei a beijar. Minhas mãos estavam grudadas em sua cintura, colando seu bumbum no meu volume sobre a cueca.
Fui subindo com as mãos, por baixo de sua blusa, passando pela barriguinha, até chegar aos seus seios. A medida que avançava e acariciava seus seios, nossos beijos ficavam mais intensos ainda. Sandra já ensaiava um leve rebolado em meu pau. Fiz sua blusa tomara-que-caia ser erguida, ate tira-la por cima de sua cabeça, deixando seus seios livres para serem acariciados pela minha mão. Prendia seus mamilos e ela gemia gostoso. Desci um mão ate sua calça, abrindo o zíper e deslizando minha mão sobre sua calcinha. Senti uma de suas mãos medindo meu cacete duro, apertando-o, ate chegar as minhas bolas.
Desci sua calça, deixando ela somente de calcinha fio dental, pequenina, clarinha, naquele corpo gostoso. Sandra ajoelhou entre minha pernas e começou a beijar meu pau até começar a liberá-lo de sua prisão. Meu pau saltou perto do seu rosto, duro.
Sandra começou a lamber ele em toda a sua extensão, passando sua língua por todo ele, pra depois tentar por em sua boca, engolindo o que conseguia, pondo e tirando, fazendo eu sentir uma sensação maravilhosa. Sua boca era quente, macia, mas quanto meu pau estava dentro dela, sentir como se ele fosse arrancar meu pau com suas mamadas.

Sandra foi empurrando-me de forma que eu deitasse na cama e continuava me torturando, quase me levando ao orgasmo. Segurei em seus cabelos, vendo o brilho do desejo em seus olhos, e fiz ela deitar-se. Agora era a minha vez. Entrei no meio de suas pernas e levei minha boca ate seus seios. Fui lambendo os biquinhos, passando a língua em volta, enquanto meu pau cutucava a sua calcinha, próximo a sua bocetinha.
Suguei seus seios, deixando os mamilos durinhos, desci com minha boca ate a sua calcinha. Beijei sua calcinha, descendo pelo seu ventre ate perto de suas coxas, onde fiz questão de dar pequenas mordidinhas. Podia sentir o calor que exalava de sua bocetinha. Levei minha boca ate ela, afastei a calcinha de lado, passando lentamente minha língua nela, sentindo o seu gosto, e todo o tesão que exalava dali.
Fui chupando e a cada passada de língua Sandra dava um gemido gostoso.deitei de ladinho pra ela, deixando meu pau ao alcance de sua boca que foi direto nele. Meti minha língua em sua rachinha e comecei a penetrá-la com minha língua em movimentos lentos e fundos. A cada metida de língua sua chupada no meu pau ficava mais gostosa. Sandra literalmente montou no meu corpo num clássico 69, deixando toda a sua bocetinha livre pra meus carinhos, enquanto ela deliciava-se com meu pau em sua boca.
Nessa posição minha língua começou a trabalhar bem próximo a sua bundinha que, sempre que passava por ali, seu pelinhos ficavam eriçados e eu notava que Sandra aumentava o ritmo das mamadas. 
Concentrei-me em seu grelinho, prendendo ele entre meus lábios e lambendo de forma rápida e vigorosa, enquanto com um dedo tocando dentro de sua bocetinha, indo e vindo, aproveitando toda sua lubrificação.
Sandra parou as chupadas, e começou a rebolar na minha boca, intensifiquei os movimentos e ela foi gemendo:
-Isso, vai, chupa, chupa gostoso, to quase gozando, chupa forte, ai , ai, ai, vou gozar, vou gozar.......
Sandra foi gozando enquanto seu corpo tinha pequenos espasmos como se uma corrente elétrica tivesse atingido. Mas mesmo assim eu não parava minhas chupadas, minha lingua estava melada pelo seu gozo, sua bunda rebolava cadenciada, como que pedindo pra eu continuar com minhas caricias. Abri a bunda de Sandra e seu vislumbrei seu cuzinho, passei minha língua nele e ela gemeu alto, quase urrando, chupei seu cuzinho deixando ela louquinha.

Enquanto curtia as caricias de minha língua no seu rabo, Sandra punhetava meu cacete. Sai debaixo do seu corpo, deixando ela de quatro na cama, encostei meu cacete na sua rachinha melada e Sandra foi jogando sua bunda pra traz, tentando engolir meu cacete com sua boceta. Meu pau foi entrando. Sandra parou e com metade do pau atolado na sua racha foi rebolando gostoso. A cada rebolada ela forçava um pouco do corpo pra traz, engolindo mais um pedaço do cacete, ate ele desaparecer por completo dentro dela. 
-Vem amor,  acaba comigo, me faz gozar gostoso...dizia Sandra, enquanto eu tirava e colocava meu cacete.
Nossos corpos estavam grudados, nossos cheiros misturavam com o cheiro de sexo que impregnava o quarto. Segurei em seu cabelos, puxando como se fossem rédeas, enquanto sentia sua buceta apertando meu cacete. Logo ela rebolou mais forte e gozou novamente, fazendo seu mel escorrer pelas suas coxas e seu corpo desabar na cama, ainda com meu cacete duro atolado dentro dela.
Parecíamos dois animais no cio, da forma como caímos continuei metendo, agora mais calmo e de forma cadenciada em sua bucetinha. Beijava suas costas e mordia ao mesmo tempo. Viramos meio de ladinho e levei minha mão ate seu grelinho, deixando meu pau atolado ate o fundo de sua bucetinha. Enquanto tocava com meus dedos seu grelinho ela rebolava no cacete.

De repente Sandra afastou-se do meu corpo, e montou no meu cacete como uma amazona. Seu corpo sua e descia de forma que a penetração era completa, profunda. Suas mãos apoiavam-se no meu tórax e seus dedos me apertavam. Acariciei seus seios e sentia meu cacete sendo engolido e meu gozo chegando e ela gemia como se também estivesse perto de gozar.
-Vem minha linda, cavalga gostoso meu cacete, me faz gozar...
-Que gozar safado??? Espera so mais um pouquinho que eu to quase...quero sentir seu leite dentro do meu corpo...hummm que gostoso....hoje sou toda sua..me faz sua mulher, sua amante....aiiiii...vou gozar de novo.....goza comigo.....to gozandooo...to gozandooo....
Sem poder suportar mais gozei junto com ela, enchendo sua buceta de leite, enquanto seu corpo tremia todo ate desabar sobre o meu. Ficamos na cama agarradinho, curtindo nossos beijos e caricias, até irmos tomar um banho juntos....
Ainda rolou muita coisa gostosa ate o final de nosso curso....

quinta-feira, 9 de junho de 2011

MÉNAGE


 
Olá meus queridos, sou uma mulher de 35 anos, fofinha, altura mediana, cabelos cacheados sempre bem arrumados e cheirosa!
Me orgulho do que sou! Como gordinha sempre estive rodeada de "amigos" que me achavam gostosinha e que desejavam sempre me dar algum prazer.
Atualmente namoro um negao que tem um cacete delicioso, mas sempre senti que algo estava incompleto em minha vida!
Trabalho ha muito tempo e sempre pulava de um emprego para o outro e nunca havia tirado férias em minha vida! Incrível né?
Pois bem, juntei meu rico dinheirinho e resolvi sair de minha cidade natal, pq afinal de contas sair de férias e ficar em casa nao é férias kkk!
É transferencia de trabalho!! Conheço uma amiga de Londrina que sempre me convidava a conhecer a cidade!! Sempre dizia q a noite tinha festas maravilhosas!!! Entrei em contato com ela e combinamos tudo!!! Próximo passo... A viagem!!!! Tudo arrumado e, lá estava eu, dentro de um avião, ansiosa pelo q estava por vir!!!
Ao chegar no aeroporto lá estava ela à minha espera toda feliz ao me encontrar!! Nossa estava realmente muito contente em poder estar lá! Deu-me um longo abraço apertado, me senti tão segura e feliz, aí notei que suas mãos alisavam minhas costas e desciam numa dança muito gostosa e sensual!!
Aquilo me deu um arrepio delicioso! me afastei um pouco e olhei fundo em seus olhos, e vi um desejo enorme neles o q não pude negar de forma alguma o meu também!!
Entramos no carro e ela me disse que iria dar uma volta rápida pela cidade, me mostrar alguns pontos turísticos. Passeamos bastante e sentimos uma fome enorme e resolvemos ir pra sua casa! Lá chegando seu marido nos esperava ja com uma mesa deliciosa, fui para meu quarto cuidadosamente arrumado com uma cama de casal grande e cobertas muito macias!! Deitei-me um pouco para pode assimilar o q estava acontecendo, esperava realmente me divertir e se dependesse do casal isso seria cumprido com muito prazer!
Estava lá deitada já sem roupa, só de calcinha e sutiã, quando ela bate à porta e entra,
Não tive menção em me cobrir, estava realmente muito a vontade com ela ali!! Acho que até desejava que ela fizesse isso!!! Ela sentou ao meu lado e começamos a conversar besteira e rir bastante, até que ela chegou mais perto e disse q estava achando minha langerrie muito bonita, tocou no bojo do sutiã e sentiu o quão era macio!!!
Não pude disfarçar um gemidinho baixo, mas o suficiente pra ela ouvir e passar a mão por dentro pra sentir meu seio já arrepiado de desejo!! Correu um arrepio em meu corpo e ela sentiu isso, pq chegou mais perto e sussurrou em meu ouvido...
"eu estava ansiosa por vc chegar safadinha, queria muito que vc estivesse comigo"...
ai me olhou nos olhos e me beijou a boca!!!
Aiiiiiii, q delicia, meu corpo inteiro correspondeu ao seu toque, suas mãos percorriam meu corpo e deslizavam por cima de minha calcinha! Nunca havia tido tal experiência com alguma mulher, mas sabia que com ela seria diferente, que com ela descobriria um mundo maravilhoso e sem pudor algum me entreguei ao momento!
Sentindo meu sexo pulsar de tezao ela afastou o lado da calcinha e sentiu como estava molhadinha de desejo!!!
 Dedilhou meu grelo duro e me beijando com loucura me fez gozar!!!!! Não resistiu e desceu ate minha xana e lambeu meu gozo, o que me fez gozar de novo vazando tudo e derramando meu desejo em sua boca!!! Ela levanta a cabeça e me olha com aqueles olhos lindos e desejosos, nossa não resisti precisava sentir meu gosto naquela boca e a beijei com vontade!!!!! Quando enfim nos afastamos, tive um susto enorme, seu marido estava na porta do quarto a nos observar! Olha com desejo pra sua amada, se aproxima e a beija. Fiquei sem ação e surpresa! Ele se vira em minha direção e diz...
- Você tem um gozo gostoso linda!!!
Quero sentir em minha boca depois, agora tome seu banho e venha jantar minha querida!!! Teremos muito tempo pra brincar!!!!!
Obedeci com gosto aquele homem q em breve me daria um prazer delicioso!!!!!
Entrei no box e abri o chuveiro, deixei a água correr pelo meu corpo me lembrando do prazer a poucos instantes sentidos ao lado de uma bela mulher, aliás pra mim ela já era mais que perfeita.
Madura, segura de seus atos e desejos, pensei comigo mesma... é Lala vc tem muito que aprender na vida e se for com ela então não temerá mais nada!!!
Saí do banho revigorada, vesti uma roupa leve, sainha que deixava minhas pernas a mostra e uma blusinha folgadinha!! Estava totalmente segura dessa forma! E o sorriso que recebi ao entra na sala de jantar me deram a confiança total!!!!!
Jantamos harmoniosamente e conversamos vários assuntos!!
Fomos pra varanda que dava uma bela vista da cidade toda iluminada, estava realmente muito agradável!!! Seu marido sai e nos deixa sozinhas, mas não me atrevia a chegar perto dela por vergonha!!
E a danada percebeu, chegou mais perto de mim, alisou meus cachinhos os colocando atrás da orelha deixando meu rosto livre!
- sabe Lala, vc nem imagina como estamos felizes com sua presença aqui! Ha muito tempo que queríamos essa experiência a três! Sei que vc deseja tanto quanto nós!!
Nisso seu marido chega com taças e uma garrafa de vinho!! Começamos a beber e conversar! Não nos demos conta da hora, já ria do vento, não costumo beber e me sentia já mais do que levinha! rsrrsrsr
Não sei de onde me deu tal coragem, mas juntei os dois rostos e comecei a beijá-los, disse que desejava os dois!!!! Seu marido se afastou um pouco e nos guiou ao seu quarto, me assustei com a cama, muito maior que a do meu quarto, e tão macia quanto!!
Olha pra nós duas e nos faz sentar na cama onde vai nos despindo uma de cada vez! Achei tão sedutor!!! Nisso ela me deita com delicadeza e começa a me beijar, ele em pé ao lado da cama, começa a se despir também! Eu estava num tezao louco, a empurrei devagar pra ela deitar tbm e me posicionei entre suas pernas pois desejava ardentemente sentir o gosto daquela fêmea q me dera tanto prazer ... horas atrás, e me deslumbrei com a imagem e gosto!!!!
Nossa, não sabia por onde começar afinal nunca tinha feito isso! Seu marido observando a cena fala pra eu ir naturalmente, seguindo meu desejo!! Eu saberia como fazer!!!
E assim o fiz, meti a cara entre suas pernas e comecei a lamber sua xana com delicadeza, sentindo cada centímetros dela e gosto!
Aí meti a língua com gosto!! Nossa que deliciosa ela era! Cheirosa, cuidadosamente depilada, lisinha uma maravilha, aos poucos fui descobrindo como era prazerosa, senti ela se arrepiar, dar uns espasmos e logo gozar em minha boca!!!
enquanto bebia seu gozo minha mãos percorriam seu corpo indo por instinto até seus seios tezos de bicos duros, após beber seu gozo chupei seus seios, mas seu marido vem e me beija também!!! Queria sentir o gozo de sua amada agora em minha boca!!!!! Ela maravilhada começa a chupar ele com gosto, dizendo q estava preparando ele pra me foder a xana q a essa altura estava toda babada!!!, Me poe pra chupar ele também e ficamos nós duas com aquele caralho na boca, ora eu chupava o cacete e ela as bolas e assim íamos revezando ate q ela me deixou sozinha e veio me preparar também!!!!!
Gente aquilo tava a loucura mais gostosa de minha vida! E sei que para eles também foi especial!!!! Xana já totalmente preparada o fez se posicionar num "papai-mamãe" pra ele me penetrar a xota, nossa ele ia pondo a cabecinha e depois que ela entrou socou o resto de uma vez, tive meus gritos abafados pela sua xota novamente em minha cara, ela rebolava gostoso enquanto seu marido me comia e me dava uns tapas!!!a beijava na boca segurando seus seios, e nos chamava de vadias!! que hj ele iria comer duas putas gostosas!!!!
Ela saiu de cima de mim, ele tbm e ela me poe de quatro na cama! ele sem demora me monta de novo numa só estocada e vai me dando tapas seguros na minha bunda!!

- Adoro isso, me xinga de cadela gostosa!!!!,
ela fica nos observando e se masturbando! Não me controlo e começo a xupar ela com gosto, a fazendo gozar violentamente em minha boca!!!
Ele vai socando mais em mim, bomba com vontade e anuncia seu gozo!!! Sai de mim e as duas safadas abrem a boca pra beber sua porra, ele mira e com jatos fortes nos lambuza com seu leite! A gente começa a se beijar e a lamber a porra uma da outra que era uma delicia!!!!!!
Ficamos a nos beijar novamente e a limpar o cacete q não amolecia, pelo contrário estava a ficar mais tezo! Ele se deita na cama e sua amada sobe nele ficando de costas pra ele, posiciona o caralho pro seu cuzinho e vai sentando devagar, ela não aguenta e começa a gemer deliciosamente, segura as bandas de sua bunda e abre mais pra entra todo, ai ela senta de vez e ele grita
- " PUTA GOSTOSA, VADIA!!!!!
Eu não queria ficar de fora da brincadeira e fico na frente dela a lhe chupar a bcta!!!!!, nossa nunca tinha visto uma cena daquelas e jamais imaginaria que estaria um dia participando de uma dessa forma!!! Eu a chupo com vontade e me masturbo, ela me levanta e me poe na sua frente, poe minha perna sobre seu ombro e me chupa a bcta molhada, ensopadaaa!!
- Goza na minha boca sua vadia!! Vc hj é nossa puta viu! To ordenando sua cadela! Goza pra mim que eu quero beber teu gozo delicia! Vai Goza To mandando!!!!!
AHHHHHHHHHHHHH, não dava pra não gozar dessa forma!
Pois era exatamente assim que eu me sentia!

 Uma PUTA!!!!! Uma VADIA!!!!! A CACHORRINHA deles!! e eu dei exatamente o que ela queria, meu gozo em sua boca, bem na hora em que ambos também gozavam!!!!, minha pernas ficaram moles e desabei em cima da cama onde pude me deliciar vendo a porra dele sair do cuzinho dela!!!
Agora estávamos lá! Os três exaustos e nada saciados, pq aquela noite prometeu!!
Um lindo dia raiar pela janela daquele quarto com uma bcta na minha boca e um caralho na xana!!!! Exaustos depois de uma noite de prazer dormimos os tres juntinhos e abraçados, mas felizes e realizados!!!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

CASTIGADA PELO CUNHADO GOSTOSO

Tenho uma irmã mais velha que eu e que mora longe de mim. Ela divorciou-se do primeiro marido e casou-se de novo há uns anos atrás, com um homem mais jovem que ela.

Como tinha muitas saudades dela, fui visitá-los e fiquei lá alojada durante uma semana. Eu tinha cerca de 22 anos nessa época e era bem bonita.

O meu cunhado era um moreno «bom como o milho», como dizemos por aqui. Pena que era marido da minha irmã. Mas confesso que não resistia a provocá-lo e deixá-lo louquinho, quando a minha irmã não estava olhando.

Assim que cheguei, meu cunhado Vitor parecia comer-me com os olhos, sem disfarçar. Quando me abraçou e me beijou, apertando-me contra o seu corpo duro, fez-me arrepiar de excitação.

Eles moravam próximo da praia, por isso fui mudar de roupa, para ficar mais à vontade, vestindo um vestidinho curto só por cima do biquini reduzido, mostrando o meu corpo gostoso, disposta a provocar o cunhadinho.

Quando a minha irmã não estava vendo, eu empinava o rabo para ele, ou baixava-me para apanhar algo do chão, só para o ver agitado. Confesso que isso me divertia muito, mas nunca pensei que pudesse sofrer as consequências mais tarde.


Quando ela saiu um pouco, ele veio para perto de mim, agarrou-me por trás, fazendo-me sentir o seu pau duro nas minhas costas e falou no meu ouvido:

-Provoca, cunhadinha...depois não reclames quando eu te pegar!

-Rsrsrs...gostaria de ver isso! Tu não podes...sou irmã da tua mulher, esqueceste?

-Pois aviso-te já, que desta semana não escapas! Pensas que eu sou feito de ferro?

Ri-me muito, não levando a sério o que ele disse. Imagina se ele ia se atrever a fazer isso!

No terceiro dia, a minha irmã precisou de sair durante umas horas e eu fiquei no jardim a tomar banhos de sol, de biquíni e com um copo de sumo de laranja na mão.

O Vitor chegou ao fim de um bocado, só de calções, com o corpo bronzeado todo exposto. Senti o desejo percorrer o meu corpo, como habitualmente e não resisti a provocá-lo um pouco. Olhei para ele, por trás dos óculos escuros e comecei a passar a língua na borda do copo, gemendo baixinho. Ouvi a voz dele:

-Menina, eu já te avisei...mas não acreditas em mim. Será que sabes como me deixas?

Eu dei uma risada e continuei lambendo o copo, calmamente, como se não o tivesse ouvido.

De repente, sem eu esperar, ele saca do seu pau duro para fora dos calções, segurando-o na mão, vindo na minha direção. Fiquei atrapalhada e entornei o resto do sumo por cima dos meus seios. Nunca esperei que ele se atrevesse a tanto, mas eu realmente abusei um bocado.


-Queres provocar-me, é? Agora vai, segura nele… vê como me deixas… não é isso que tu queres? Fazer-me esquecer que és quase minha irmã e que és como um fruto proibido para mim.

Agarrou-me na mão e apertou-a à volta daquele cacete lindo. Era comprido e grossinho e estava duraço e queimando a minha mão. Não resisti a punhetá-lo de leve, fazendo-o fechar os olhos e pedir mais:

-Isso, minha safadinha… vai, continua…. Deixas-me assim o tempo todo, mas hoje vais pagar isso tudo, ai se vais!Vais ser a minha putinha privada!

Recuei um pouco com essas palavras, mas ele agarrou-me pela cintura, colocando-me nos ombros, tipo homem das cavernas.

-Nem penses que vais fugir, lindinha. Vais ser minha hoje.

Levou-me para o quarto e depositou-me em cima da cama, arrancando-me a parte de cima do biquini e caindo direto nos meus seios fartos, lambendo o sumo de laranja que ainda escorria entre eles.

Segurei a sua cabeça e dei um gemido forte. A língua brincava nos meus mamilos, rodando com força. A seguir senti a sucção desesperada, enquanto ele me apertava pelas costas, fazendo-me arqueá-las.

Sem aviso, pôs-se de joelhos, puxando a minha cabeça contra o cacete dele:

-Vai, mostra o que sabes fazer, Aninha. Chupa o pau do marido da tua irmã, vai. Não era isso que tu querias?... dá-me essa boquinha linda, vai!

O jeito era chupar mesmo. Abri a boca e apertei-o nos lábios, sentindo o seu gosto delicioso. Mas ele obrigou-me a engoli-lo, até me engasgar. Dei-lhe uma mordida e segurei-o, comandando o ritmo. Ele deliciou-se, pedindo mais e mais.

-Aiiiii… chupa o meu pau, chupa… aiiiiiii… que boquinha doce!... Chupa forte, chupa!

Chupei o melhor que sabia, babando tudo e sugando-o até à alma, até me doer o maxilar e senti-lo pulsar na minha boca, mas sem lhe dar tréguas.


Ao fim de um bocado, ele puxou-me a cabeça e colocou-me de joelhos, ainda de cuequinhas. Começou a apertar-me as nádegas e a roçar o pau no meu reguinho, para trás e para a frente:

-Esse cusinho hoje ainda vai ser bem comido!... vais pagar por tudo o que me tens feito sofrer.

Antes de eu ter tempo de reclamar, virou-me e arrancou-me as cuecas, que voaram pelo quarto.

A língua desceu pelo rasto do sumo da minha barriga, lambendo tudo e chegando à minha ratinha. Lambeu-me com sofreguidão, chupando os meus líquidos, que escorriam pelas coxas e deixando-me louca. A sua língua torturava o meu botãozinho inchado. Segurei a sua cabeça, tirando-a:

-Chega, Vitor! Quero sua boca no meu cusinho, agora. Lambe ele, lambe!


Coloquei-me de joelhos e olhei para ele por cima do ombro, chamando-o.

Senti a língua dele mais uma vez, lambendo o meu cusinho com vontade. Gemi e desci a cabeça na cama, abrindo-me toda para ele. Ele lambeu tudo e deu-me uma palmada na nádega, atiçando-me:


-Vou te comer como nunca foste comida… não aguento mais de tanto tesão!

Virou-me de costas e penetrou-me lentamente, até se alojar todo dentro de mim. Começou a foder-me num ritmo lento, sem pressas. Comecei a gemer e virei-me de ladinho, posição que adoro. A fricção do seu pau dentro de mim, estava a deixar-me louca.



Fiz ele deitar-se e encaixei-me nele, mantendo eu o ritmo, comandando a penetração. Ele apertou o meu rabo e foi ajudando os movimentos, acelerando aos poucos, até eu sentir os espasmos de um orgasmo louco me invadirem. Gritei alto e estremeci sem parar em cima daquela pica deliciosa. Foi um gozo intenso e demorado, que me deixou arfante.

Ele, aproveitou-se da minha fraqueza e deitou-me de lado outra vez. Quando dei por isso, o cacete dele já pressionava o meu cusinho:

-Ai, Vitor… não faças isso! No cusinho, não! Dói muito… aiiiii… por favor!

-Xiuuuu… agora não adianta reclamares… é a paga pelas tuas provocações. Agora aguenta!

A pressão acabou por resultar e senti-o furando palmo a palmo dentro de mim, até as bolas baterem no meu rabo. Ele ficou paradinho, deixando eu me acostumar a ele.

-Isso, safadinha… está todo lá dentro… Está s a gostar, estás?

-Aiiii… estou! Mexe um pouquinho, mexe! Devagarinho, para não magoar.



Ele colou a boca no meu ombro, mordendo-o, ao mesmo tempo que mantinha um ritmo lento, que me deixou acesa outra vez. Começei a gemer e senti ele puxando-me para cima dele:

-Vemmmm…faz tu! Marca o teu ritmo… cavalga o meu pau com o teu cusinho.



Segurei-me ao seu peito e pulei naquele cacete, até atingir outro orgasmo muito intenso. Ouvi os gemidos dele aumentarem e senti que estava quase a vir-se. Saí de cima dele e pedi:

-Goza nos meus seios e na minha boca, goza! Quero o teu leitinho aqui.

Ele punhetou aquele pau que me deu tanto prazer e soltou o seu leitinho todo na minha boca e em meus seios, deixando-os molhadinhos. Saiu muita quantidade. Aposto que a minha irmã não estava cuidando dele como devia!

Aquele foi o meu castigo. Mas pensam que aprendi a me comportar? Que nada… nos próximos dias ainda fiz pior… e é claro, era sempre castigada. Mas a idéia era mesmo essa, não é? rsrs
Espero que gostem.

Deixo um video em anexo, para vocês! video


Beijos quentes da Portuguesinha